Tecnosistemas - Softwares e Soluções para Gestão Pública

Noticas

28/12/2009 No Brasil, 1,2 milhão de trabalhadores recebem um salário mínimo.

 

Dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS 2008), com base no mercado de trabalho formal, mostram que 640.857 dos assalariados são homens e 628.954 mulheres

No Brasil, 1.269.811 de trabalhadores têm contratos de trabalho formal no valor de um salário mínimo. Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), referentes período de 2008. No período havia 31.993.302 de pessoas no país com registro em carteira de trabalho.

No que se refere a gênero, 640.857 homens recebem um salário mínimo, enquanto 628.954 são mulheres. No universo masculino, 182.036 estão na faixa etária até 24 anos, ao passo que 7.357 estão no grupo acima de 65 anos.

O mesmo ocorre em relação ao sexo feminino, onde a maior parcela desse universo - ou seja, 140.522 mulheres com idade até 24 anos - recebem essa quantia. Ainda de acordo com a faixa etária, 3.449 trabalhadoras acima de 65 recebem este mesmo valor.

Ao avaliar o recorte por gênero no nível de escolaridade, dos 640 mil homens que recebem um salário mínimo, 195.996 têm o segundo grau completo. Segundo a RAIS, apenas 11.051 homens com nível superior completo recebem este valor, ou seja, o menor contingente entre o grupo.

Em relação às mulheres, 286.307 têm o segundo grau completo e 5.065 beneficiadas pelo salário mínimo são analfabetas. No entanto, o número de mulheres ultrapassa o de homens no que se refere ao nível superior completo: são 28.170 trabalhadoras contempladas com esse valor.

Por unidade da federação, Minas Gerais é o estado onde há o maior número de pessoas que recebem um salário mínimo: 192.805; sendo que 111.146 são do sexo masculino. Em contrapartida, é no Acre que está concentrado o menor contingente, com 3.252 trabalhadores. Destes, 1.969 pertencem ao sexo masculino.

RAIS - A Relação Anual de Informações Sociais é um registro administrativo de responsabilidade do Ministério do Trabalho e Emprego. Tem como principais funções informar sobre a movimentação de trabalhadores no mercado de trabalho brasileiro para, entre outras coisas, viabilizar políticas públicas voltadas aos trabalhadores.

Na RAIS são contemplados todos os vínculos formais (celetistas, estatutários, temporários, avulsos, entre outros), como também um conjunto de informações sobre os estabelecimentos empregadores, que possibilitam um cruzamento de variáveis bastante desagregadas, chegando em nível de município (5.625), classe de atividades econômicas (674) e ocupações (2.432).

Assessoria de Imprensa do MTE

Brasília, 22/12/2009.

AG21 - Comunicação Criativa